Remédio e criança, cuidado!


Para os pais são procedimentos bastante comuns dar um medicamento a uma criança sem antes consultar um médico, repetir dosagens de receitas antigas ou aumentar a dose. Mas esses medicamentos podem levar a graves consequências para as crianças. Um simples paracetamol utilizado para dor e febre, parece inofensivo, mas pode provocar sérias  intoxicações, principalmente em crianças pequenas, podendo levar até à insuficiência hepática e à necessidade de transplante. Todo cuidado é pouco quando o assunto é remédio e criança, acompanhe nosso artigo e veja abaixo quais cuidados devem ser tomados!

  Remédio e criança, cuidado!

Alguns cuidados antes de dar remédio para a criança

  • Só dar o remédio receitado pelo médico especialista, e não o indicado por amigos, familiares ou vizinhos.
  • Questionar o pediatra quais efeitos colaterais que o remédio pode provocar na criança. Alguns podem provocar sonolência como é o caso dos anti-histamínicos, receitados em caso de alergia.
  • Analisar se o remédio deve ser dado junto a alguma refeição, para amenizar a dor de estômago ou para potencializar a sua absorção pelo organismo.
  • Anotar em uma folha todos os horários que a criança deve tomar o remédio e proporcionar exatamente a dose prescrita pelo pediatra, respeitando sempre seus horários. Isso assegura que o medicamento possa ter o efeito esperado. Quando o especialista diz que o remédio deve ser dado 2 vezes ao dia, isso quer dizer de 12 em 12 horas, e quando é para dar 3 vezes ao dia, deve-se dar o remédio de 8 em 8 horas.
  • Usar sempre a colher medida que vem na embalagem do medicamento para dar os xaropes ou outros medicamentos líquidos para nunca passar da dosagem correta, porque a quantidade de medicamento que a criança toma deve ser sempre a mesma indicada pelo especialista, em todas as doses.
  • Mesmo que os sintomas desapareçam antes, é necessário dar o antibiótico até a data que o médico falou porque senão as bactérias podem voltar a se multiplicar, piorando o estado de saúde do pequeno.
  • Consulte o pediatra do seu filho se o remédio pode ser dado junto com alimentos ou bebidas para disfarçar o sabor e se é necessário dar o remédio na hora das refeições. Para dar comprimidos, uma boa estratégia é amassar o comprimido com uma colher e misturar em um pote de iogurte, por exemplo. Assim a criança toma o remédio sem perceber.

Apesar destes cuidados é fundamental manter todos os remédios longe do alcance das crianças, pois eles podem ser confundidos com doces e a criança ingerir por engano. Se isto ocorrer é  muito importante levar a criança ao medicamento ou á urgência mais próxima, o mais rápido possível, levando também a embalagem do medicamento que a criança consumiu por acidente.
Remédio e criança, cuidado!

Quais os principais motivos para a intoxicação?

*Automedicação. Manter a famosa farmácia dentro de casa, pode ser bem perigoso para toda a família. Apenas, porque a sobra dos medicamentos usados em tratamentos anteriores já constitui um fator de risco para o seu filho que os encontrar. No entanto, os remédios devem ser mantidos fora do alcance das crianças, e de preferência em locais trancados. Fique sempre atentos também quando for visitar algum amigo ou parente.*O erro na administração de remédios é mais normal do que a gente imagina. Portanto, observe a medida exata do copinho ou utilize uma seringa dosadora.*Contraindicações! O desconhecimento das alergias é uma das causas mais frequentes de intoxicação por remédios. Sempre que o especialista perguntar se o seu pequeno tem alguma alergia, não tenha vergonha se não souber o que é. Peça para o médica lhe explicar, até você entender totalmente o que ele está dizendo.

*Lembre-se que letra de médico, tem fama de ser desconhecível. Por isso, saia do consultório com a certeza de que entendeu o nome da substância que seu pequeno vai ingerir. Não se acanhe em refazer a pergunta uma, duas ou três vezes. Pois o farmacêutico não é especialista em caligrafia e, até mesmo ele, pode confundir o nome exato das substâncias.

*Por último: o medicamento tem que ser ingerido sempre com água.

Como reagir em casos de intoxicação?

Se a substância tóxica ingerida estiver entre solventes, querosenes, ácidos ou cáusticos, leve o seu filho rapidamente a um pronto-socorro.


•••