Quando o bebê vomita após a vacina


Algumas mães se desesperam quando seu bebê vomita após tomar a vacina. Mas trata-se de uma situação muito comum. Em algumas ocasiões não é nem preciso tomar novamente a imunização. Tudo dependerá do tipo de vacina que a criança precisa ingerir. Em alguns casos é essencial conversar com o pediatra para descobrir o porquê do vômito. Lendo as dicas abaixo você poderá encontrar a resposta para alguma dúvida que possui a respeito da vacinação.

Como cada medicamento possui uma característica, é importante saber exatamente o que deve ser feito. É preciso descobrir em que etapa de absorção da vacina o corpo estava na hora em que a criança vomitou.

Se você estiver acompanhada de enfermeiros ou médicos, pergunte qual é o procedimento daquela vacina. Mas caso esteja longe de especialistas, utilize a internet para encontrar a fala de algum médico sobre os seus componentes.

Tomar a vacina novamente ou não tomar?

A criança só precisa se imunizar novamente em alguns casos. Normalmente é usada a regra de 15 minutos. Se a criança vomita antes desse prazo, ela precisa tomar novamente a vacina. Caso vomite após 15 minutos não há problema nenhum, porque as substâncias essenciais já foram absorvidas pelo organismo.

Em casos nos quais a vacina é injetável, isso não precisa ser considerado. O bebê já estará protegido porque os agentes da imunização estão no seu corpo desde o momento da aplicação.

Reações tardias ao medicamento

Algumas vacinas virais podem causar reações tardias na criança. O corpo pode apresentar vermelhidões entre o quarto e décimo dia. Um exemplo é a vacina contra catapora, que faz com que surjam algumas bolinhas no corpo do bebê. A Tríplice Viral (SRC) é outro caso. Ela causa uma vermelhidão na pele conhecida como “sarampinho”.

Quando o bebe vomita apos tomar a vacina

Precauções

Não existem contraindicações para a vacina. Ela é uma forma de imunizar contra vários problemas. É recomendada mesmo quando a criança já apresenta a tosse, gripe, coriza, diarreia e rinite.

Um pediatra deve ser consultado apenas em casos específicos. Você pode ir atrás do especialista, por exemplo, quando a criança possui hipersensibilidade a substâncias da vacina, se está com uma febre acima de 38° ou se possui infecções agudas.

Antes e depois da vacina

Há uma dúvida, a respeito dos analgésicos, muito frequente entre as mães. Elas costumam perguntar a especialistas se é possível dar esse medicamento antes da vacinação da criança.

O problema é que as substâncias do analgésico podem afetar na eficácia da imunização. Se você tiver alguma dúvida sobre a vacina que seu filho irá tomar, é aconselhável conversar com um médico. Não dê analgésicos por conta própria.

Outras mães acreditam que a dor na região da vacina irá diminuir com uma pomada anestésica. Mas isso não acontece. É normal que a região fique dolorida, principalmente quando são aplicadas as chamadas “intramusculares”, ou seja, vacinas que precisam ser aplicadas nos músculos da criança.

Além da dor, é possível que o bebê tenha febre ou irritabilidade. É normal que isso aconteça com a tríplice bacteriana (DTP), a pneumocócica e a meningocócica.


•••