Como evitar ciúme de irmãos


O ciúme de irmãos é algo completamente natural, especialmente quando a família já tem um ou mais filhos e chega um novo bebê. Esse comportamento está ligado ao instinto de rivalidade que faz parte de todos os animais e não é diferente quando se trata de seres humanos. Pense bem: a criança tem total atenção dos pais e familiares e, de repente, sem mais nem menos, sem que ela tenha qualquer poder de escolha, chega um novo integrante que vai dividir essa atenção. Sem contar que um bebê parece ser sempre o centro do universo! É completamente compreensível que seu filho sinta ciúmes, mas você pode evitar que isso aconteça por meio de algumas estratégias:

Evitando ciúme de irmãos

• Quando perceber uma manifestação de ciúme, não diga para a criança que ela está fazendo uma coisa má, lembre-se do quão natural é o processo;

• Se seus filhos tiverem uma diferença de 3 ou 4 anos, o mais velho já vai ter saído do colo quando o menor nascer, não estará mais sendo amamentado. Isso facilita a assimilação da nova situação;

• Permita que a agressividade seja descarregada em algo lúdico! Brincadeiras como desenhar ou moldar massinhas de modelar podem ajudar seu filho a se acalmar;

• No que diz respeito ao filho mais novo, lembre-se de que ele precisa ser tão disciplinado quanto o mais velho. Caso contrário, além de estar provocando um problema na educação, você estará demonstrando favoritismo, o que vai agravar o ciúme;

• Mantenha o filho mais velho sempre informado, converse com ele quando souber que estão esperando um bebê, leve-o às consultas médicas e exames de ultrassonografia. Tudo isso permite que ele já vá criando um vínculo de afeto com o bebê que está por vir;

ciume de irmaos

Outras dicas para evitar ciúme de irmãos

• O filho mais velho pode e deve se sentir o ajudante dos pais! Participar das compras, ajudar a ficar de olho no bebê, acompanhar a preparação dos alimentos. Mas jamais deve se tornar o cuidador, responsável pelo irmão;

• Seja justo, jamais privilegie um ou outro apenas para “agradar”;

• Não compare seus filhos, especialmente quando forem maiores. Lembre-se que são duas pessoas diferentes, com personalidades e formas de agir distintas. Respeite isso e evite comentários do tipo “por que você não vai tão bem na escola quanto o seu irmão?”;

• Jamais fale de um filho para o outro. Querendo ou não, esse é um tipo de fofoca e falar pelas costas nunca é algo bacana;

• Se você perceber que seu filho mais velho se incomoda com a ideia de o irmão menor usar sua banheira, mamadeira e outros objetos, evite fazer isso. A criança quer ter o seu próprio espaço e isso pode fazer com que ela se sinta perdida. Outro comportamento prejudicial é tentar forçar o mais velho a dividir seus brinquedos com o mais novo. Ele deve ser incentivado, mas jamais obrigado;

• Muitos casais, quando têm um bebê, acabam se dividindo: a mãe dedica-se integralmente ao mais novo e o pai ao mais velho. Essa não é uma boa ideia, ambos precisam da atenção dos dois


•••