Como ensinar os bebês a nadar


Ao começar a ensinar um bebê a nadar, você estará auxiliando-o a aprimorar um amor pela água enquanto ele estimula os músculos. Pode parecer complicado para qualquer pai, mergulhar seu pequenino na água, mesmo antes dele saber andar. Mas os bebês amam nadar, além de ser muito saudável. Não espere muito para ensinar o seu bebê a nadar, pois o afogamento é a segunda principal causa de morte acidental com crianças menores de 5 anos. Confira em nosso artigo algumas dicas para ensinar os bebês a nadar!

 Benefícios da natação para bebês

A natação para bebês é um exercício ótimo para bebês porque ela: Melhora a coordenação motora do bebê, estimula o apetite do bebê, promove a relação entre os pais e o bebê, previne algumas doenças respiratórias do bebê, ajuda o bebê a engatinhar, sentar ou andar mais facilmente, ajuda o bebê a dormir melhor, relaxa o bebê, pois a piscina lembra quando o bebê estava dentro da barriga da mãe, ajuda na resistência respiratória e muscular do bebê.

As aulas de natação devem ser orientadas por um professor especializado e pelos pais e a primeira aula deve durar cerca de 10-15 minutos, elevando depois para 30 minutos. As aulas não devem durar mais que 30 minutos porque o sistema de regulação de temperatura do bebê ainda não se encontra bem desenvolvido e a sua capacidade de atenção ainda é mínima.

5 dúvidas sobre natação para bebês

1. Quanto mais cedo a criança entrar na piscina, mais facilidade ela terá em nadar?

Sim. O desenvolvimento da criança depende da exigência de tarefas, de fatores biológicos e condições do ambiente, ou seja, quanto mais cedo seu bebê for estimulado, maior será o repertório motor e a aquisição de habilidades.
como ensinar os bebês a nadar2. O contato adiantado com a água fará com que a criança não desenvolva medo de entrar na piscina ou no mar?

Em termos. O receio de entrar na água é aprendido após um trauma ou, às vezes, por causa dos pais, que repassam seus próprios medos à criança. A coragem para entrar na água depende do esforço dos pais, que necessitam estar próximos e dando apoio ao pequeno sempre.

3. Na água a relação entre mãe/pai e filho se estreita?

Sim. O laço de confiança entre o bebê e a mãe ou o pai se estreita porque esse é um momento exclusivo, direcionado apenas para vocês. Apesar disso, o contato, o toque e o carinho estimulam o lado afetivo e delicado da criança.

4. Bebês que frequentam a piscina têm mais chance de desenvolver problemas no ouvido?

Depende. A dor de ouvido ocorre quando a piscina não está bem tratada. É fundamental prestar bastante atenção para ver se o cloro está com pH neutro e pouco concentrado e se a água está na temperatura ideal. Uma atitude que auxilia a evitar o problema é enxugar bem o ouvido da criança. Isso porque a umidade promove a proliferação de bactérias, o que pode levar à otite. Outra dica é o bebê fazer uso de um tampão moldável, acessório que evita a entrada de água no ouvido quando estiver aprendendo a nadar.

5. Os bebês com problemas respiratórios se beneficiam das atividades dentro da água?

Sim. A natação estimula desde a musculatura torácica ao diafragma, o que torna a troca de oxigênio bem mais fácil e natural. É normal, por exemplos, crianças com bronquite apresentarem uma melhora no problema depois do início da prática.

Dicas de como ensinar os bebês a nadar

Antes de começar a dar dicas de como ensinar seu bebê a nadar, vamos a algumas regras de segurança:

*Equipamentos indispensáveis são: coletes ou boias.
*Brinquedos para animar a diversão.
*Verifique a profundidade da piscina, e sempre fique no raso pelo menos no começo.
*Compre roupas de banhos adequadas e que lhe traga conforto.
como ensinar os bebês a nadar.Paciência

É a chave para o sucesso.

Converse sobre o que vão desenvolver na piscina

Explique o que irão fazer, e como fazer, mostre a ele onde descer e onde é raso e fundo.

Equipamentos de segurança

Dê preferência ao colete, é mais seguro e lhe facilitará as atividades.

Na piscina

Entre junto com ele e o segure abraçado para que ele tenha confiança em você.

Respiração

Mostre como inspirar e expirar diminuirá a pressão da água e ele cansará menos.

Faça primeiro

Mostre a ele como deverá manter as pernas e braços, e como batê-los.

Com ele

Segure-o firme em seus braços na posição de CROL (barriga para a água) entre o mamilo e quadril, dará maior segurança a vocês dois.

Movimento

Caminhe com ele pela piscina incentivando a movimentar os braços e as pernas, repita diversas vezes. Quando cansar coloque ele de pé para que possa sentir o fundo da piscina e conseguir ter equilíbrio.

Mergulho

Explique a técnica de mergulhar (no começo só afunde a cabeça para não apavorá-lo), diga como prender o ar e repita o procedimento diversas vezes.

Brinquedos

Após essa boa aula, é hora de se divertir ainda mais; use uma bola e brinque de quem pega primeiro, isso irá elevar sua resistência e equilíbrio, e deixará ele mais ansioso para a próxima aula.


•••