A separação dos pais afeta os filhos?


A Separação dos pais é algo delicado principalmente para os filhos, porém quando um casal chega a uma decisão desse nível, significa que as coisas não andam nada bem, em muitos casos pode está ocorrendo desentendimentos, brigas na frente das crianças e até agressão física ou psicológica. Pensando por esse lado será que vale a pena manter uma relação desgastada por causa da criança?

Estudos mostram que quando os filhos presenciam brigas dos pais eles sofrem muito, afinal, ali estão as duas pessoas que eles mais amam. Quando a criança ainda é um bebê, por mais que ela não entenda aqueles conflitos, mas sente o clima pesado dentro de seu ambiente, o que pode provocar estresse no bebê, choros e até mesmo aumentar os batimentos cardíacos.

A separação dos pais afeta as crianças

Mesmo o casal não estando feliz naquela situação, uma separação sempre vai gerar um impacto profundo na criança e muitas vezes irreversível. É algo que pode atrapalhar a vida pessoal e social dessa criança. Os traumas vão ser diferentes em cada fase da vida, por exemplo, crianças de até dois anos não entendem, mas podem desenvolver atitudes de regressão e medo. As crianças de quatro a seis anos podem imaginar que a separação dois pais seja apenas por um curto tempo. As de sete e oito anos podem se sentir culpadas pela separação dos pais, então ela desenvolve o sentimento de responsabilidade com a intenção de juntar o seu pai e sua mãe novamente.

A criança que está acima de oito anos, entende melhor a situação, embora algumas vezes sinta raiva dos pais, sente-se abandonada e em muitas vezes o rendimento escolar cai. É uma situação complicada, na cabeça dessa criança, ela vai receber duas educações e duas ordens, o que pode torna-la impulsiva e até pode desrespeitar as regras para elas estabelecidas.

separacao dos pais

Separação dos pais

A separação dos pais é muito mais difícil do que parece

Para os pais essa situação não é diferente, pois eles sofrem juntos com o filho, sentem preocupação e perturbação. O período mais difícil é o primeiro ano e após o segundo ano, as coisas começam a entrar na normalidade.

Por mais que seja difícil para criança uma separação, mas psicólogos afirmam que manter um casamento defasado, com agressões, intolerância, brigas, é muito mais devastador e traumático na vida da criança, pode prejudicar a saúde física e mental e torna-la um adulto frustrado.

Nesses casos de separação dos pais o mais correto a fazer, é ser honesto com o seu filho, a criança tem necessidade de entender o que está acontecendo. É papel fundamental dos pais, sentar e conversar com a criança, tranquiliza-la e mostrar que jamais eles irão abandona-la, porém que agora ela vai ter duas casas, o que de fato pode ser divertido para criança, basta os pais saberem lidar com essa situação da melhor maneira possível.

E mesmo separados deve existir o respeito entre ambos, até porque existe uma criança no meio desse conflito. Os pais tendo consciência de que são os únicos responsáveis pelo bem-estar geral do filho. Será mais fácil essa criança não adquirir traumas e viver feliz.


•••